terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008

ANGOLA: CORRUPÇÃO MATA MAIS DO QUE O VIH/SIDA

Em Angola, a corrupção vai ganhando contornos cada vez mais graves e intrincados, dado a sua esquematização, por parte de estruturas com suportes e cumplicidades bem fortes. Segundo muitos, o que falta é mesmo só reconhecer oficialemte a instituicionalização deste grande mal que flagela o país. O trono dos Diamantes e do Petróleo há muito que criou dinastias cada vez mais ricas e poderosas e a quem os angolanos, a continuarem indiferentes, estarão condenados a estender a mão: seja para uma moeda, seja para a palmatória.

Há quem tenha sabido gerir a riqueza em proveito próprio, comprando a consciência dos mais frágeis, realizando a lavagem cerebral aos angolanos, enquanto eles, suas famílias e companhia continuam a fazer a lavagem do dinheiro proveniente dessa riqueza, com a cumplicidade de parceiros portugueses, israelitas, russos, brasileiros, americanos e chineses, que obviamente, estão se marimabando para o povo angolano.

O Povo Angolano sabe e nada faz, para mudar a situação, pois aguarda pacientemente, por um milagre dos céus, que vai tardando. Uma cumplicidade traduzida no silêncio, na passividade e no servilismo de um povo resignado às circunstâncias, o que é incompreensível, sabendo-se conhecedor das realidades que o caracterizam a si e ao país em geral. Segundo dados correntes, em Angola, a corrupção já vai matando mais do que o VIH/SIDA, a doença do secúlo. Como é realmente triste, nascer num país riquissímo como Angola, e viver-se com menos de um dólar por dia! Como é triste, viver nas Lundas, em Malanje, em Cabinda, no Cunene e não ter sequer água potável!

((k.MULEMBA)).BNL

Berlim, aos 18 de Fevereiro de 2008
Fonte: IAADH.e.V.

1 comentário: